Páginas

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Gaga Copy.


Grace Jones, cantora e personalidade ícone dos anos 80, em entrevista ao jornal britânico The Guardian revelou que não acha Lady Gaga original. Gaga tentou chamar Jones para cantar na faixa Telephone, mas acabou recebendo um “não”. Como todos sabem, a vaga acabou sendo preenchida por Beyoncé logo depois.
“Sim, ela me chamou, mas eu disse não. Eu prefiro trabalhar com alguém mais original, e com alguém que não me copie inteira, na verdade. Já vi ela usando e fazendo muitas coisas que ja usei e fiz, e isso me irrita muito”, esbravejou a veterana.
A cantora M.I.A. já havia citado Gaga como uma ótima cópiadora.
"As pessoas dizem que somos parecidas, que nós duas misturamos todas essas coisas numa panela e depois as cuspimos de forma diferente, mas ela cospe tudo exatamente do mesmo jeito. Nenhuma de suas músicas reflete o quão estranho ela quer ser. Ela se inspira em Grace Jones e Madonna, mas sua música soa como a disco music de Ibiza feita por alguém de 20 anos. O que ela faz pode ser novidade pra quem tem menos de 20 anos e não sabe do que aconteceu na música, mas o que ela faz não é novo mesmo. Ela não representa o progresso, mas uma boa mímica. Ela parece mais comigo do que eu mesma!" 
MIA no palco e abaixo fotografada em cores neon.
M.I.A. acrescenta que a cantora de “Telephone” representa a indústria da música, o que põe abaixo o valor de compositora que ela tenta passar.  “Ela tem uma ótima equipe por trás dela, mas é a última tentativa da indústria de se fazer importante - dizendo ‘você precisa do nosso dinheiro te apoiando, o endosso, a estrutura’. Eu a respeito, ela dá emprego a milhares de pessoas, mas o que eu faço segue o princípio faça-você-mesmo.”, disse M.I.A.
Lady Gaga está descobrindo que nem só de adoradores e devotos histéricos é feito o mainstream.
Deve ter sido duro ser criticada por uma diva do calibre de Grace Jones, ainda mais sendo ela própria uma fã do trabalho de Grace.
Talvez isso a ensine algo, ou não, hahaha.
Mas sinceramente, fui só eu quem percebeu o visual descaradamente copiado de Madonna no clipe de Telephone?
OK eu mostro:
 




Lembrei no ato. >>>

Fucking Hard.

Trend.

 Authentic Original Sperry Top-Sider

Style.

Fiz um post com alguns dos looks mais legais do festival Coachella 2010. Divirtam-se e catem aí o que for conveniente.

Fonte: Freakstyle.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Save Joey Ramone!!


Salve Joey Ramone!!!
* 19/05/1951
+ 15/04/2001
Forever shines.


Acho muito foda esse comercial Adidas Original, repleto com um staff das mais altas celebs.
De Agyness Dean (suspiro) a Beckham.
Mas o que acabou me chamando mais a atenção foi a música de fundo Why can't there be love de Dee Edward até então desconhecida por mim, vou pesquisar mais a respeito.
Aí pra vocês ouvirem e baixarem. Só clicar em download (seta para baixo).
Abraço.

  Dee Edwards - Why can't there be love by meciano

sábado, 10 de abril de 2010

Rare.

Fiz um list com músicas do Nirvana quase tão raras quanto o Kurt brincando serenamente com esse gatinho.
*So cute!
As músicas são todas para download rápido (dá até pra ouvir antes), baixem e batam cabeça de tarde.


Enjoy!

terça-feira, 6 de abril de 2010

Kurt vive!

Hoje fazem exatos 16 anos da morte super misteriosa de Kurt Cobain.
Ícone mundial dos anos noventa e até hoje uma lenda pra quem quer que entenda o mínimo possível sobre rock.
Revolucionou a música popularizando e ajudando na construção do grunge, seguindo a herança minimalista do punk, com tom mais hard e dark.
O grunge ainda existe de formas mistas, ainda é super influente na música atual, como também na moda.
O gênio atormentado não soube lidar com toda a explosão que sua carreira trouxe em sua vida, que antes já era caótica, mentalmente caótica.
Caos e confusão sempre povoaram Kurt Cobain, sendo refletidos em sua música.
Kurt simplesmente não estava pronto, 
e provalvelmente nunca estaria.
Mesmo assim há quem suspeite de seu suicídio, e também quem o condene por isso, mas o fato é que o frágil Cobain já não tinha uma vida há muito tempo.
Virar um fantoche do mainstream era instustentável pra ele, o que justificaria a atitude de fulga, primeiro com a relação intensa com as drogas e em seguida com o fim trágico, mas não claramente comprovado, que deu a sua vida.
O que restou foi um mito, e sua contribuição de incauculável importância para a música e a arte contemporânea.
Kurt ainda vive, não simplesmente isso, ele ainda berra aos nossos ouvidos, com suas letras hora incompreensíveis, hora nonsense que se invertem fazendo total sentido muitas vezes, assim como acontece com a vida.
Cobain era poeta dadaísta.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Lésbicas parecidas com Justin Bieber.

Estava eu fussando pelo blog do CSS(Cansei de Ser Sexy) e vi essas fotos de um blog chamado 
E não é que lembram muito?!
Algumas são praticamente ele de tão parecidas. kkkkk
Divirtam-se!
Este é o verdadeiro Justin Bieber (a jaqueta dele não me deixa mentir, hahaha).
A atriz Hillary Swank é a pioneira.
Não sei a sexualidade dela, mas quando vi o Bieber na MTV pensei "mas é a cara da sapatão de Meninos não choram!" kkkkk
Outra menos famosas:
A cantora folk Ellis (da qual eu nunca ouvi falar).
Essa é ele, não dá pra negar, hahaha.

Agora duas Biebers gordinhas.
Tia Bieber.
Essa é mais homem que ele. kkkk.


*Justin Bieber pra quem consegue não conhecer, é o novo ídolo teen (ainda bem que não sou mais teen, kkk) Vende imagem pré-adolescente fofinho e apaixonado, e arrebata os corações das meninas da idade dele e, acreditem, até de mais velhas. Canta R&B, é apadrinhado pelo cantor Usher. Tá vendendo pencas e toca incansávelmente na MTV e vários outros canais, radio e tudo mais.